Expointer 2012

Acontece de 25 de agosto a 02 de setembro a maior feira agropecuária da América Latina, a 35ª EXPOINTER, na cidade de Esteio/RS. A raça de equinos Campeiro, de origem Curitibanense, está presente pelo segundo ano na exposição. No dia 25/08 aconteceu o julgamento da raça e a prova funcional de marcha, promovidos pelo Núcleo Gaúcho do Cavalo Campeiro, onde foram premiados os seguintes animais:

JULGAMENTO DA RAÇA

Campeonato Cavalo Júnior

Saturno FL da Gama
Criador: Ulmerindo Fernandes
Expositor: Paulo Taddeucci
Caxias do Sul/RS

 

Campeonato Cavalo

21º Categoria

1º Lugar: Cartão da Dois Irmãos II
Criador e Expositor: Ivadi de Almeida Moraes
Curitibanos/SC

2º Lugar: Canário da Dois Irmãos I e II
Criadora e Expositora: Beatriz de Almeida Moraes
Curitibanos/SC

22ª Categoria

1º Lugar: Apolo da MB
Criadora e Expositora: Mariana Becker
Curitibanos/SC

2º Lugar: Misterioso da Estância Velha
Criador: José Adalmiro R. do Amaral
Expositor: Carlos Rafael P. da Silva
Caxias do Sul/RS

Cavalo Sênior

25ª Categoria

1º Lugar: Urânio do Carmo
Criador: Ivadi C. de Almeida
Expositor: Silvano dos S. Teixiira Jr
São Francisco de Paula/RS

2º Lugar: Argento do Prado
Criador e Expositor: Ricardo Golin
Caxias do Sul/RS

CAMPEÃO CAVALO: Cartão da Dois Irmãos II
RESERVADO CAMPEÃO CAVALO: Apolo da MB

CAMPEÃO CAVALO SÊNIOR: Urânio do Carmo
RESERVADO CAMPEÃO CAVALO SÊNIOR: Argento do Prado

GRANDE CAMPEÃO: Urânio do Carmo


RESERVADO GRANDE CAMPEÃO: Cartão da Dois Irmãos II

Campeonato Potra

1º Lugar: Relíquia da Alvorada
Criador: Silvano dos S. Teixiera Jr.
Expositor: Cassiano Ricardo Boff
Caxias do Sul/RS

2º Lugar: Atrevida da Bela Vista
Criador e Expositor: Silvano dos S. Texeira Jr
São Francisco de Paula/RS

Campeonato Égua

45ª Categoria

1º Lugar: Matreira da Estância Velha
Criador e Expositor: José Geraldo C. de Almeida
Curitibanos/SC

2º Lugar: Capa do Carmo
Criador e Expositor: Ivadi C. de Almeida
Curitibanos/SC

46ª Categoria

1º Lugar: Brisa do Carmo
Criador: Ivadi C. de Almeida
Expositora: Gianice de Almeida Solano
Curitibanos/SC

2º Lugar: Mulita da Bela Vista
Criador e Expositor: Silvano dos S. Teixiera Jr.
São Francisco de Paula/RS

Campeonato Égua Sênior

53ª Categoria

1º Lugar: Boneca do Carmo
Criador: Ivadi C. de Almeida
Expositora: Vanessa Bertoldi Moraes
Curitibanos/SC

2º Lugar: Agenda do Carmo
Criador e Expositor: Ivadi C. de Almeida
Curitibanos/SC

3º Lugar: ST Harpa
Criador: Érico Gatner
Expositor: Osvaldo Goetten Neto
Curitibanos/SC

54ª Categoria

1º Lugar: Sucessão da Lagoa
Criador: Osny Machado Coninck
Expositor: Cassiano Ricardo Boff
Caxias do Sul/SC

2º Lugar: Romana da Querência
Criador e Expositor: Ézio José Ribeiro de Salles
Caxias do Sul/SC

3º Lugar: Prenda da Estância Velha
Criador e Expositor: José Geraldo C. de Almeida
Curitibanos/SC

56ª Categoria

1º Lugar: Serrana do Carmo
Criador e Expositor: Ivadi C. de Almeida
Curitibanos/SC

2º Lugar: Amorosa da Lagoa
Criador: Osny Machado Coninck
Expositor: Cassiano Ricardo Boff
Caxias do Sul/RS

3º Lugar: Neblina da Estância Velha
Criador: José Geraldo C. de Almeida
Expositor: Silvano dos S. Teixeira Jr.
São Francisco de Paula/RS

CAMPEÃ POTRA: Relíquia da Alvorada
RESERVADA CAMPEÃ POTRA: Atrevida da Bela Vista

CAMPEÃ ÉGUA: Brisa do Carmo
RESERVADA CAMPEÃ ÉGUA: Matreira da Estância Velha

 

CAMPEÃ ÉGUA SÊNIOR: Sucessão da Lagoa
RESERVADA CAMPEÃ ÉGUA SÊNIOR: Serrana do Carmo

GRANDE CAMPEÃ: Sucessão da Lagoa


RESERVADA GRANDE CAMPEÃ: Brisa do Carmo


PROVA FUNCIONAL DE MARCHA

Grande Campeão: Urânio do Carmo

Reservado de Grande Campeão: Canário da Dois Irmãos I e II

Grande Campeã: Agenda do Carmo

Reservada Grande Campeã: Serrana do Carmo

 

 

EXPOINTER

O Cavalo Campeiro estará presente na maior exposição agropecuária do Sul do Brasil, a 35º EXPOINTER, preparem seus cavalos e venham prestigiar.

De 23\08 a 02\09\2012 no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, Esteio-RS.
Em breve mais informações!

Pelagens de Equinos

 Ivadi de Almeida, 89 anos, pecuarista e criador de equinos da raça Campeiro, do qual foi idealizador e fundador. Trabalha com a pecuária e animais de montaria desde tenra idade, herdou essa ocupação profissional de seus pais e avôs. Filho e neto de tropeiros seguiu nessa trilha por muitos anos, e atualmente, é um dos poucos tropeiros vivos da nossa história. O amor e admiração por cavalos sempre foram sua verdadeira vocação e, por conta desta significativa experiência deixa aqui e para todos aqueles que se identificam pelo gosto por cavalos seu conhecimento sobre pelagens.

PRETO: É o cavalo bem preto retinto, mas que poderá ter alguma mancha branca pequena em alguma pata ou mesmo testa.

PICAÇO: É o cavalo preto que tem as quatro patas brancas, essas manchas poderão passar do jarrete, mancha branca na testa a qual chamamos de malacara e poderá ter alguma mancha branca na barriga.

BRAGADO: É o animal que tem as mesmas manchas que o Picaço, porém deverá ser vermelho e as manchas das patas podem ser mais baixas, a mancha da testa deverá, ou poderá ser mais estreita.

BRANCO: Toda a pelagem branca, mas o couro preto e os olhos pretos. É uma pelagem de pouca existência.

CEBRUNO/SEBRUNO: Coloração preta meio desmaiada, podendo ter a cabeça mais preta, depois vem clareando para trás. Mais escuro que o lobuno.

TORDILHO: É a pelagem que mais se desbota. Nasce na maioria das vezes preto. Com cerca de mais ou menos um ano já pode começar a desbotar. Muitos dos animais ao desbotarem ficam com a pelagem manchada, o que podemos chamar de patacado, manchas que parecem patacas; ou tordilho rodado, com manchas arredondadas. Outros formam pintas pequenas e avermelhadas que designamos de tordilho arroz, outros ficam avermelhados, os quais chamamos de tordilho vinagre.

BAIO: É uma pelagem comum, com diversas tonalidades, a pelagem do corpo é amarela. Baio Cabos Negros: crina e cola pretas. Os membros podem terminar em preto, porém podem ser calçados. Baio Ruano: Crinas e cola branca, ou bastante esbranquiçada, e a pelagem avermelhada, meio alazão. Esta pelagem pode ter várias colorações de pelo no corpo, porém a crina e a cola deverão ser sempre brancas, é o que faz ter a designação de ruano. Pode ser também ruano tostado, ruano gateado… Baio Encerado: corpo amarelo mais escuro. Os baios podem ser patacados.

ALAZÃO: Cor vermelha puxando um pouco para cor de brasa, tendo as crinas e cola da mesma coloração da pelagem do corpo.

VERMELHO: Todo animal vermelho da cor de sangue, devendo ter as crinas e cola preta. Pode ter alguma pata branca, mas não obrigatoriamente como no bragado. Pode ter a frente aberta, mas não muito larga, a qual chamamos de lista corrida ou estrela corrida. Existem animais vermelhos que tem só uma mancha na testa, a qual chamamos de estrela. As patas podem terminar em preto.

PAMPA/TOBIANO: Possui manchas de qualquer coloração que existem em equinos, mas deverão ser manchas grandes, como por exemplo: toda a cabeça com a mesmo cor.

OVEIRO: Possui pequenas manchas por todo o corpo, bem irregulares, mas com apenas uma variedade de cor cada animal.

ROSADO: Animal como o oveiro, com pequenas manchas, porém de coloração rósea. Às vezes até o couro róseo, um vermelho muito clarinho que as manchinhas até chegam a ser um pouco rosilhas.

GATEADO: Coloração de equinos bem comum. Quando chamamos simplesmente de gateado o animal deverá ter a cor do corpo um tanto amarelada, com a cola e crinas pretas; uma lista preta fina que começa nas crinas e vai até a cola, a qual chamamos de lita de burro, passando sempre pelo “fio do lombo” e o meio da anca. Gateado Ruivo tem a cor mais amarela, tendo a cola e crinas da mesma cor do corpo, a lista de burro será mais avermelhada ou pouco marrom. Todo gateado tem uma mancha de cor mais escura de atravessado na cernelha que vai em direção a cada paleta, com um comprimento de cerca de um palmo e meio de cada lado, por uns dez centímetros de largura. Existem também outras cores de gateado: Gateado lobuno, que possui a cabeça mais escura e o corpo com coloração de lobuno. Gateado rosilho, possui um salpicado de branco principalmente sobre a anca. O gateado geralmente tem umas listas de cor mais escura em volta dos garrões, que chamamos de zebruras, listas essas parecidas com a da zebra. Algumas vezes poderá se verificar estas zebruras na região dos joelhos. Gateado vinagre, menos comum, é um gateado avermelhado, que muitas vezes ouvimos só a designação de vinagre.

AZULEGO: Possui manchas como a do rosado, porém pretas, bastante entremeadas de branco, dando ao preto um tom de azulado. O couro deverá ser preto.

LOBUNO: Preto muito acizentado, parecendo ser uma derivação do gateado, pois tem a mancha crucial, as zebruras nas patas, a mesma lista lombar mais escura, e a cabeça bem mais escura chegando quase sempre a ser preta.

PANGARÉ: Vermelho bem claro, com as axilas bem claras quase branca e a barriga também, a ponta da cabeça antes do focinho e quase sempre ao redor dos olhos, e até dentro das orelhas.

ALBINO: Cor creme por todo o corpo, até a cola e as narinas. Tem o couro róseo, os olhos “gázeo” ou “gazo” ou mesmo azuis. Designamos também essa pelagem de Melado.

ROSILHO: Pelo branco salpicado por todo corpo, em cima de qualquer fundo de pelagem que o animal possa ter, menos o preto.

MOURO: É o animal preto salpicado de branco por todo o corpo, assim como é o rosilho, com a única diferença que o mouro tem fundo preto no salpicado de branco.

ZAINO: Cor vermelha com a frente bem mais escura. Zaino Negro possui a cor bem escura com as narinas, axilas e virilhas avermelhadas. Alguns chamam até de castanho.

DORADILHO: Vermelho bem desbotado, com o couro preto.

Obs: Na raça Campeiro as pelagens albino e pampa não são permitidas.